home Direito e cidadania, Economia, Eleicoes, Policia, Política SEM DIGITAL POLIS ? As Offshore’s de ZWI e os repasses de Acarajé para Monica Regina Moura mulher de Joao Santana- Lava Jato

SEM DIGITAL POLIS ? As Offshore’s de ZWI e os repasses de Acarajé para Monica Regina Moura mulher de Joao Santana- Lava Jato

Antes de tudo é bom esclarecer Monica Regina Cunha Moura / Monica Moura Requião ( quando casada com Emmanuel Requião ) , Monica Santana  e MM é a mesma pessoa, conforme eu já tinha antecipado em outra matéria.

Outro ponto é que a Digital Polis da filha de Monica Moura e enteada de Joao Santana ficou de fora dos bloqueios e da Acarajé – Lava Jato   ALICE DE MOURA REQUIAO trabalhava Conspiração Filmes que foi uma das empresas que a Borghi Lowe autorizou o repasse de valores para o Secretario Nacional do PT André Vargas.  Conforme já postei ela nesse mesmo período ela emitiu notas fiscais para a campanha de Dilma e de Alexandre Padilha, o Acarajé passou por vários dutos.

Alice Requiao

https://br.linkedin.com/in/alice-requiao-75766762

O Grupo Joao Santana é composto por

SANTANA & ASSOCIADOS

POLIS PROPAGANDA

Digital Polis ( usada na campanha de Dilma Rousseff e de Alexandre Padilha )

Polis Argentina

Polis América

Polistepeque

Polis Caribe

E agora Shellbill Finance Offshore não legalizada e que recebeu dinheiro da Odebrecht através de seu operador de Propinas.

Partindo das declarações de Eduardo Musa, que relacionou a conta em nome da offshore Lynmar Assets Corporation a Zwi Skornicki, identificou depósitos efetuados por conta em nome dessa empresa em contas controladas por Pedro Barusco e Eduardo Musa.

Nos extratos bancários das contas em nome de offshores controladas por Pedro Bausco (evento 16, arquivo apreensao3, e evento 146, out7, do processo 507591664.2014.4.04.7000), foram identificados depósitos de USD 763.370,00 provenientes de conta em nome da Lynmar Assets, um, em 19/11/2008, de USD 444.513,00, na conta da offshore Rhea Comercial Inc., mantida no Banco Pictet and Cie, de Genebra na Suiça, outro, em 11/02/2003, de USD 318.587,00 na conta da offshore Aquarius Partners Inc, mantida no Banco Pictet & Cie

A ligação entre Zwi Skornicki e a Lynmar Assets Corporation foi confirmada pela apreensão na residência de Zwi Skornicki de contrato celebrado entre a empresa Eagle do Brasil e a Keppel Shipyard Limited, com previsão da realização de depósitos da comissão em favor da Eagle em conta da Lynmar Assets Corporation.

O contrato em questão é assinado pelo próprio Zwi Skornicki, como diretor da Eagle do Brasil, tendo por objeto a contratação de seus serviços para assistir a Keppel no projeto OSX2 e tendo como contraprestação comissão de 3% do valor do contrato. O contrato prevê o depósito da comissão na conta Lymnar Assets no Banco Pictet & Cie, em Genebra na Suíça.

Zwi Skornicki e , seu filho, Bruno Skornicki, são sócios administradores da empresa Eagle do Brasil Ltda., CNPJ 01.283.812/000154, e ainda da Eagle Consultoria em Engenharia Ltda., CNPJ 07.717.007/000178.

Comprovados documentalmente depósitos subreptícios efetuados por Zwi Skornicki em conta controlada por João Santana e Mônica Regina de USD 4.500.000,00 entre 25/09/2013 a 04/11/2014, com fundada suspeita de que tratarseia de remuneração de serviços por eles prestados ao Partido dos Trabalhadores, em decorrência do esquema criminoso que vitimou a Petrobrás.

Há ainda prova em cognição sumária de que, para realizar tais pagamentos Zwi Skornicki, utilizaria diversas sociedades offshores, constituídas no exterior, e contas em nome destas, todas sem declaração às autoridades brasileiras. Entre elas as offshores Lynmar Assets Corporation, Deep Sea Oil Corporation, Bay Island Corporation e Windsor Ventures International Inc.

Segundo o MPF e a PF  o contexto não é de envolvimento episódico em crimes de corrupção e de lavagem de dinheiro, mas de atuação profissional, longa e sofisticada, na intermediação de propinas em contratos públicos, com utilização de expedientes de ocultação e dissimulação de estruturas corporativas, contas e transações.

A situação de Zwi Skornicki é similar a de outros operadores já  identificados no esquema criminoso de intermediação de propinas em contratos públicos, como Alberto Youssef e Fernando Soares.

A Lava Jato estima e pediu o bloqueio dos valores milionários dos supostos crimes (pagamentos ilegais só na Shellbill de USD 7,5 milhões de dólares), algo em torno de R$ 25 e e R$ 30 milhões de reais.

Houve bloqueio dos ativos mantidos em contas e investimentos bancários dos seguintes investigados:

João Cerqueira de Santana Filho, CPF nº 059.802.24572;

Monica Regina Cunha Moura, CPF nº 441.627.90515;

Polis Propaganda e Marketing Ltda., CNPJ nº 05.018.135/000106;

Santana & Associados Marketing e Propaganda Ltda., CNPJ nº 05.060.706/000162;

Zwi Skornicki, CPF nº 244.929.30787;

Eagle do Brasil Ltda., CNPJ nº 01.283.812/000154.

 

 

3 thoughts on “SEM DIGITAL POLIS ? As Offshore’s de ZWI e os repasses de Acarajé para Monica Regina Moura mulher de Joao Santana- Lava Jato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *