home Cultura, Direito e cidadania, Economia, Educação, Policia, Política Exclusivo – Patrícia Barroso no Arraial da Borghi Lowe e o Ministro Novato do STF – Lava Jato

Exclusivo – Patrícia Barroso no Arraial da Borghi Lowe e o Ministro Novato do STF – Lava Jato

Ricardo Hoffmann, VP e Diretor Geral da Borghi/Lowe
Ricardo Hoffmann, VP e Diretor Geral da Borghi/Lowe no Arraial da Borghi Lowe

A agência de publicidade Borghi Lowe (Borghiere-Borghi/Borghie Lowe atual Mullen Lowe) é um dos alvos da Operação Lava Jato ela veio tona quando Justiça Federal decretou a quebra do sigilo bancário e fiscal da agência de publicidade Borghi Lowe e de seis produtoras sob suspeita de envolvimento no esquema de propinas para o ex-deputado petista André Vargas, preso na Operação A Origem, 11.ª etapa da Lava Jato. A pesquisa alcança período de seis anos, de janeiro de 2009 a março de 2015.

Medida atingiu o período de seis anos e dados bancários e tributários da Borghi Lowe, que mantém contratos com a Caixa e o Ministério da Saúde, além de mais seis empresas de comunicação.

Após a prisão de Ricardo Hoffmann e a quebra de sigilos a Borghi Lowe e FCB, do Grupo Interpublic, fecharam um acordo de leniência o qual se comprometeram em devolver R$ 50 milhões, porém dados dessa delação não são conhecidos.

Segundo as próprias produtoras que atuaram para a Borghi Lowe, Ricardo Hoffman as orientava a pagar uma parcela do bônus de volume – comissão paga pelas agências em contratos de publicidade – às

Monica Cunha no Arraial da Borghi Lowe
Monica Cunha assessora de Ricardo na Borghi/Lowe no Arraial da Borghi Lowe

empresas de fachada LSI e Limiar, de André Vargas e seus irmãos. Além disso, a própria Mônica Cunha, funcionária da Borghi Lowe e também investigada na Lava Jato, confirmou à Polícia Federal que era Hoffmann quem indicava a emissão das notas em nome da LSI e Limiar. Ela também disse que os serviços pagos pela agências às cinco produtoras investigadas na operação eram por serviços de vídeo e áudio nas campanhas publicitárias da Caixa e da Saúde.

Em dezembro de 2015, o Juiz Sérgio Moro homologou acordo de colaboração premiada com a Borghi/Lowe e com a FCB empresado mesmo grupo.

O juiz federal Sergio Moro homologou acordo de leniência entre o Ministério Público Federal e a agência de publicidade Mullen Lowe e FCB, antiga Borghi/Lowe. A empresa é acusada pelos procuradores da Lava Jato de pagar propina a agentes públicos, entre eles o ex-deputado federal André Vargas, preso em Curitiba desde abril, para ser favorecida em contratos milionários com a Caixa Econômica Federal. A empresa, de acordo com a decisão de Moro, será obrigada a fazer um depósito de R$ 50 milhões para a Justiça Federal. Não há delação de dirigentes da empresa.

Com o acordo de leniência, os investigadores acreditam que terão mais detalhes sobre a relação de Ricardo Hoffmann – ex-diretor geral do escritório da Borghi/Lowe em Brasília – com agentes políticos.

Porém nos deparamos com uma situação inusitada Monica declarou a Policia Federal que a gestão do contratos era feita pela Borghi porem não especificou quem era que fazia a gestão. Enrolava que Ricardo passava o serviço porem não declarou quem era as outras pessoas.

MAtriz o

Nos chamou a atenção toda essa história e porque diferente das outras delações não teria vindo a público a delação da Borghi Lowe fomos pesquisar quem era ligado a Borghi e que a grande imprensa não poderia falar.

Resolvemos verificar quem estava no Arraial da Borghi, procuramos em Junho de  2013, ano que teria acontecido os crimes.

1005956_472272146191699_2065108523_n

Procuramos e achamos uma pessoa inusitada no Arraial da Borghi/Lowe. Patricia Barroso ao lado do presidente da Borghi Lowe, José Henrique Borghi em junho de 2013 no “ARRAIÁ DA BORGHI”

Patricia Barroso e José Henrique Borghi no Arraia da Borghi/Lowe em Junho de 2013
Patricia Barroso e José Henrique Borghi no Arraia da Borghi/Lowe em Junho de 2013

A imagem de Patricia Barroso rodou os maiores jornais do Brasil quando da festa em sua residência apósFesta Barroso junho de 2013 sua posse no Supremo Tribunal Federal do Ministro Novato ( adjetivo usado Ministro Marco Aurélio do STF ) , Luis Roberto Barroso recebeu em junho de 2013 sua familia para comemorar ter assumido a vaga de Ministro do STF, entre eles estava Patricia Barroso a mesma do Arraial da Borghi Lowe também em junho de 2013.

O Ministro Barroso tomou várias decisões polemicas principalmente no Mensalão, na Lava Jato desmembrando os processos e o ultimo na votação do impeachment de Dilma Rousseff.

Não vou entrar nas decisões polêmicas do Ministro, até porque ele tem direito a dar decisões de acordo no que acredita e no que entende por lei.

Porém citamos algumas “ocorrências” que podemos afirmar que “César” esta muito ligado a tudo o que julga. Vamos lembrar algumas revelações que já fizemos sobre Barroso, não sabemos se existe ilegalidade, até porque o mero impedimento torna nulo o ato e não pode ser motivo de indiciamento de um Ministro por estar atuando contra ou a favor de pessoas de seu cunho pessoal, familiar ou até profissional.

Porém é importante para os brasileiros cobrar que “César” abdique de seu pedestal e mostre que é honesto e que suas ligações familiares não irão intervir em seus julgamentos, até porque tem um processo de Impeachment no Senado contra o Ministro.

Caiam de costas, Patricia Barroso era a Executiva de Contas de Publicidade da Borghi Lowe quando dos crimes investigados pela Lava Jato.

Patricia Barroso

Qual o envolvimento de Patricia Barroso nos crimes no Governo Dilma Rousseff investigados na Lava Jato? O presidente da Borghi relatou isso no acordo de Leniência?

Antes disso Patricia Barroso também gerenciou contas de Publicidade do Governo Dilma Rousseff e Lula da Silva através da Agência Nacional de Propaganda – ANP de janeiro de 2012 a agosto de 2012  e através da DM9/DDB PUBLICIDADE LTDA – DM9DDB  de janeiro de 2010 até   janeiro de 2012.

Qual a ligação? Erh Ray na DM9DDB começou a fazer dupla com o redator José Henrique Borghi. É deles a criação da premiada campanha ‘Mamíferos’, da Parmalat.

Ray ainda passou pela Leo Burnett e DDB de Nova Iorque, junto de José Henrique Borghi criou a BorghiErh, que mais tarde foi absorvida pela Lowe.

Em 2014, uniu-se à Gal Barradas, ex-sócia e presidente da agência F.biz, para criar a BETC São Paulo.

Patricia é filha de Jorge Barroso o saudoso Jorginho da UNB que é irmão do pai do Ministro que assumiu os contratos com o Governo Dilma após Barroso ser nomeado ao STF que já foi polemico e no mínimo suspeito.

Já publicamos algumas matérias sobre o Ministro Barroso e seus familiares, agora aparece Patricia Barroso que hoje esta na Copyright.

Esposa do Ministro do STF Luis Roberto Barroso abre Offshore com nome de solteira

Governo Dilma renovou dia 29/12 contrato com empresa de pai do Ministro Barroso do STF 12 dias após decisão sobre o Impeachment

Construtora de Sogra Miss do Ministro Barroso nas obras da Odebrecht e Braskem alvos da Lava jato

Fica a pergunta, terá o Ministro Barroso independência para julgar a Lava Jato quando sua familia tem ligações próximas aos investigados, principalmente financeira?

Nosso entendimento é motivo mais do que suficiente que Barroso se declare impedido de julgar qualquer

Delcídio Amaral e Joao Antunes da Engevix, juntos no verão passado Joao e Delcicidio da Engevix em prisão domiciliar
Delcídio Amaral e Joao Antunes da Engevix, juntos no verão passado
Joao e Delcicidio da Engevix em prisão domiciliar

processo da Lava Jato e que outros Ministros analisem somente dentro da legalidade antes de soltar pessoas como Delcidio, decisão totalmente fora dos padrões do STF até por conta da ligação com a Engevix, a prisão domiciliar de Delcidio com concordância da PGR é no mínimo estranha, mais estranha e o STF sequer ter impedido que Delcidio entre em contato com envolvidos da Engevix.

E um absurdo que Delcidio Amaral vá legislar e pode até propor uma anistia a seus próprios crimes e aos seus comparsas que pode refletir em sua anistia indireta. Fato que já vem ocorrendo com a a MP da Bandidagem que Dilma alterou a Lei da Leniência ou até mesmo sobre o branqueamento de capitais, o qual se a esposa do Ministro  não declarou sua Offshore em Miami acabou ser beneficiada por essa lei.

Então aguardem,  porque tem muito mais. Porém só questiono, cade o ACORDO DE LENIENCIA DA BORGHIE LOWE.

Bonus:

Monica Cunha e Paulo Roberto Fernandes Rodrigues
Monica Cunha e Paulo Roberto Fernandes Rodrigues

 

3 thoughts on “Exclusivo – Patrícia Barroso no Arraial da Borghi Lowe e o Ministro Novato do STF – Lava Jato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *